Manifesto de repúdio à MP do Ensino Médio

Juntamente com meus amigos e colegas do Programa de Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa da UNESP, campus de Araraquara-SP, fizemos um manifesto de repúdio à recém-lançada MP 746, a MP do Ensino Médio, especialmente no tocante à exclusão da disciplina de Língua espanhola da grade curricular. É de fundamental importância que nós, alunos, professores e pesquisadores, profundamente implicados na Educação, manifestemo-nos contrariamente à essa medida provisória, um verdadeiro retrocesso.

Divulgada no Programa e publicada no portal Esquerda Diário, segue o nosso manifesto:

MANIFESTO DE REPÚDIO À MEDIDA PROVISÓRIA Nº 746, DE 22 DE SETEMBRO DE 2016

Nós, alunos e ex-alunos da Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa, da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), campus de Araraquara, vimos a público manifestar nosso repúdio enquanto professores e pesquisadores de línguas, dentre elas, a língua espanhola, com relação às alterações no âmbito da Educação Básica brasileira, através da Medida Provisória nº 746, de 22 de setembro de 2016, sobretudo, no tocante à revogação da Lei nº 11.161/2005, que prevê a obrigatoriedade do ensino do espanhol no Ensino Médio.

A revogação da referida lei, feita de maneira impositiva, sem consulta à sociedade brasileira, em especial, aos atores sociais do ambiente escolar, vai na contramão das tendências mais atuais no contexto de ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras, as quais preveem a formação intercultural do aluno, por meio do contato com línguas e culturas diversas à(s) sua(s); reforça a falácia de que lugar de aprender línguas estrangeiras não é na escola; ignora a condição de Brasil enquanto país latino-americano, cujos vizinhos são países hispanofalantes, com os quais se podem estabelecer, comprovadamente, profícuas relações culturais; reduz as possibilidades de atuação do aluno na sociedade e no mundo em que vive.

Dessa forma, ratificamos, por meio deste manifesto de repúdio, que as línguas estrangeiras integram a formação cultural e cidadã do aluno do Ensino Médio, possibilitando sua interlocução com o mundo globalizado e, especialmente, em relação ao ensino-aprendizagem da língua espanhola, esta proporciona, também, diálogo e integração com os povos da América Latina.

Atenciosamente,

Bárbara Melissa Santana (aluna de Mestrado)
Carolina Domladovac Silva (aluna de Mestrado)
Carolina Marques Déa (aluna de Mestrado)
Caroline Costa Lima (aluna de Mestrado)
Caroline Soler (aluna de Doutorado)
Cinthia Yuri Galelli (aluna de Doutorado)
Fernanda Tonelli (aluna de Doutorado)
Gabriela Guimarães Jeronimo (aluna de Doutorado)
Glaucia Mirian Silva Vaz (aluna de Doutorado)
Jessica Chagas de Almeida (aluna de Mestrado)
Jéssyca Camargo da Cruz (aluna de Mestrado)
Júlia Batista Alves (aluna de Doutorado)
Lígia De Grandi (aluna de Doutorado)
Lígia Egídia Moscardini (aluna de Doutorado)
Lucas Sutani Gastaldi (aluno de Mestrado)
Luíza Bedê Barbosa (aluna de Doutorado)
Mariana Centanin Bertho (aluna de Mestrado)
Mariana Daré Vargas (aluna de Doutorado)
Michel Ferreira dos Reis (aluno de Mestrado)
Parmênio Camurça Citó (aluno de Doutorado)
Patricia Veronica Moreira (aluna de Doutorado)
Renato Rodrigues Pereira (aluno de Doutorado)
Rosemeire Souza Pinheiro (aluna de Doutorado)
Sara González Berrio (aluna de Doutorado)
Sérgio Silva Campos (ex-aluno de Mestrado)
Sueli Fioravanti (ex-aluna de Mestrado)
Thiago Ferreira da Silva (aluno de Doutorado)
Yuri Araujo de Mello (aluno de Mestrado)

Araraquara, 07 de outubro de 2016.

Deixe uma resposta