64º Seminário do Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo (GEL)

Nesse mês de julho, participei do 64º Seminário do Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo (GEL), realizado na Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), campus de Assis.

Apresentei a comunicação “O dicionário pedagógico bilíngue no ensino de língua estrangeira: verbetes ideais, verbetes reais”, parte das reflexões da minha pesquisa de Doutorado.

Segue o resumo da minha comunicação:

O dicionário pedagógico bilíngue no ensino de língua estrangeira: verbetes ideais, verbetes reais

O dicionário pedagógico é um material didático, de consulta, com o qual os alunos interagem, por meio das perguntas de língua que lhe fazem, cujos efeitos de uso reverberam entre os muros da escola e além dos muros dela: para a vida! Como assevera Coroa (2011), trata-se de obra intermediadora simbólica entre o mundo e o falante na construção dos significados linguísticos. No ensino de Espanhol como Língua Estrangeira (E/LE), o dicionário pedagógico bilíngue português-espanhol/espanhol-português pode prestar inestimável apoio aos alunos na realização de tarefas. Nos verbetes desse tipo de obra lexicográfica, espera-se ser seguido um padrão informacional de acordo com cada classe gramatical: substantivo, adjetivo, verbo, advérbio, pronome ou contrações. A existência de um padrão de verbete é relevante e imprescindível em um dicionário pedagógico, pois permite ao usuário acostumar-se ao texto lexicográfico e prever as informações com as quais vai se deparar quando da consulta, facilitando-a, por conseguinte. Igualmente, e esse ponto é crucial, relaciona-se aos usuários e às funções da obra lexicográfica, de modo a assegurar a coerência, tema caro ao dicionário pedagógico. Nenhuma informação, portanto, é, ou deveria ser, gratuita nessa obra: é necessária para o apoio à aprendizagem da língua de estudo do consulente. Entretanto, conforme análise de dicionários pedagógicos bilíngues de Espanhol como Língua Estrangeira, alguns pecam pela incoerência, ora pelo excesso de informações, ora pela falta delas, prejudicando, dessa forma, a consulta e a aprendizagem. Igualmente, certa inconsistência presente nas obras pode derivar do intento, em geral, não revelado nas introduções ou instruções de uso, de ampliar o público-alvo, a fim de contemplar as necessidades e as habilidades de aprendizagem de aprendentes brasileiros de Espanhol como Língua Estrangeira e de estudantes hispanofalantes de PLE (Português como Língua Estrangeira). Cientes, portanto, da importância do dicionário pedagógico contexto escolar, elencamos as principais características de verbetes de dicionários pedagógicos bilíngues português-espanhol/espanhol-português para estudantes brasileiros de E/LE, contrapondo o verbete ideal ao possível, real.

Fiquei muito realizada de participar, pela primeira vez, desse importante e imprenscindível evento da área de Letras.

Agradeço à FAPESP por me proporcionar participar de eventos tão importante para minha formação acadêmica!

Abaixo, estão fotografias da minha apresentação, tiradas pela equipe do evento.

Mariana GEL 2016

Mariana GEL 2016_2

Deixe uma resposta